Quando a maquilhagem causa o Síndrome do Olho Vermelho

Quando a maquilhagem causa o Síndrome do Olho Vermelho

Como sabe, o olho é o órgão mais sensível do corpo humano e, o mais vulnerável a alterações, infeções e proliferação de bactérias existentes no ar!

Os olhos vermelhos são o principal sinal do Síndrome do Olho Vermelho, um problema mundial, que acomete diariamente a saúde visual. 

Este Síndrome está muitas vezes relacionado a conjuntivites, ao uso prolongado das lentes de contacto e, muitos outros problemas oculares. 

A maquilhagem, no caso das mulheres, é a principal responsável do aparecimento deste Síndrome. 

A maioria das jovens considera impensável sair à rua sem aplicar o rímel ou o eyeliner. 

Muitas desconhecem os verdadeiros perigos da inadequada higienização ocular!

A Clinsborges é uma clínica oftalmológica sediada no Porto e, sabe que a maquilhagem é um elemento indispensável para a rotina de beleza de muitas mulheres. 

A Conjuntivite e a maquilhagem nunca tiveram uma relação saudável e, por esse motivo temos a preocupação de alertar para a importância dos cuidados diários, que envolvem as lentes de contacto e a maquilhagem!

Neste artigo, terá a oportunidade de conhecer as medidas de prevenção que deve implementar na sua rotina para evitar a propagação de infeções nos olhos.

Para além de ficar a par da principal ameaça que o uso de maquilhagem representa para a sua visão. 

Vamos começar?

 

Temos uma pergunta para si: Sabe o que é a Conjuntivite?

A conjuntivite, mais conhecida por Pink Eye, é uma inflamação ou infecção da conjuntiva, uma membrana de tecido fina e transparente, que cobre a superfície interior da pálpebra e a parte branca do olho. 

É uma das doenças oculares mais comum do que imagina e, tanto pode acometer um dos olhos como ambos!

O olho torna-se rapidamente vermelho e inflamado, para além de começar a lacrimejar com mais facilidade. 

Já as pálpebras incham e apresentam-se avermelhadas. 

Não é nenhum mito: alguns tipos de conjuntivite são realmente contagiosos! Tenha sempre em mente que não está livre de ser afetado por um dos três principais tipos de conjuntivite como, a alérgica, bacteriana ou a química. 

Certamente não será fácil identificar que tipo de maquilhagem poderá afetar ou não os seus olhos!

Isto porque cada pessoa vai reagir de forma diferente aos vários tipos de cosméticos. 

Contudo, existem um fator em comum que merece a sua atenção: nem todos os fabricantes de maquilhagem trabalham com o mesmo nível de controlo de qualidade!

Se durante a infância foi diagnosticado com alergias, é muito provável que possa desenvolver uma reação alérgica a algum químico utilizado nos produtos de maquilhagem que utiliza diariamente. 

É aqui que entra a conjuntivite química: a exposição a substâncias químicas nocivas passa facilmente despercebida até, provocarem irritação e, em muitos casos, uma infeção ocular grave!

A nossa intenção, enquanto médicos oftalmologista, não é a de assustar, mas antes alertar para os riscos que corre e, como pode evitar uma conjuntivite indesejada.

O que não falta em muitos cosméticos são ingredientes nocivos, que irritam a superfície dos olhos e, potenciais causa de infeções graves na córnea!

 

Agora que está alerta sobre o modo como a maquilhagem pode ser uma ameaça, está na altura de conhecer todos os cuidados oftalmológicos para prevenir a conjuntivite, entre muitos outros problemas de visão, causados pela maquilhagem. 

 

Que cuidados deve ter para evitar o Síndrome do Olho Vermelho?

Eis alguns fatos que deve ter sempre em consideração para proteger a sua visão:

 

Avalie o estado da maquilhagem como parte da sua rotina

As bactérias acumulam-se com muita facilidade nos produtos de estética e os depósitos que ficam nos seus olhos podem facilitar uma infeção. 

Recorda-se de termos falado da conjuntivite? Não foi por acaso, uma vez que a transferências de bactérias é uma das suas principais causas!

Neste cenário, irá experienciar sintomas como olhos vermelhos, dor nos olhos, irritação e, até secreções amareladas que formam uma espécie de crosta nas suas pestanas.

Para o evitar será importante substituir regularmente todos os produtos de maquilhagem

Um bom método para identificar maquilhagem antiga e, por isso, imprópria a uso, é pelo odor estranho. 

Certifique-se sempre que deitou fora esses produtos e, não partilhe a sua maquilhagem nem aceite a de outras pessoas. 

  Se alguma vez ponderou humedecer o rímel com água, não avance! Misturar produtos de maquilhagem também deve ficar fora dos seus planos, se quiser realmente impedir o transporte de bactérias!

Além disto, deve substituir com frequência os meios de aplicação que usa para a maquilhagem. 

 

  1. Lave as mãos antes de aplicar e remova sempre a maquilhagem 

Como já percebeu, todas as medidas servem para prevenir a propagação de bactérias, logo não é nenhuma novidade que o primeiro passo deverá ser lavar as mãos antes de aplicar maquilhagem

O rímel é muito popular! Mesmo assim, muitas jovens não sabem que se for aplicado muito perto do olho, pode potenciar o bloqueio das glândulas sebáceas das pálpebras superiores e inferiores. 

Fique ainda a saber que estas glândulas exercem um papel fundamental na preservação da sua saúde ocular, ao segregar “os óleos” que protegem a superfície do olho. 

Nunca é demais reforçar que a maquilhagem deve ser retirada antes de ir dormir. 

Isto porque não conhecemos nenhum cosmético que até à data não deixe vestígios de depósitos à volta do olho. É assim que podem surgir os olhos vermelhos e o desconforto!

A maquilhagem deve ser retirada idealmente com água e sabão, para evitar qualquer irritação.

 

  1. Cuidados a ter com a maquilhagem antes de usar lentes de contacto

O processo correto será lavar as mãos, colocar as lentes de contacto e, só depois aplicar a maquilhagem!

Mudar os hábitos é um sacrifício por uma boa causa: da próxima vez compre maquilhagem antialérgica

Se tenciona aplicar uma sombra nos olhos, use sombra à base de água em vez de sombras em pó. Caso não resista e avance com a última opção, mantenha sempre os olhos fechados enquanto aplica e, no final retire sempre o excesso antes de os abrir!

Quando for hora de retirar a maquilhagem, lembre-se: primeiro as lentes de contacto e, só depois a maquilhagem. 

Se tiver algum desconforto provocado por uma partícula de maquilhagem, a sua remoção deve ser imediata!

Na presença de bactérias, a aplicação de colírios antibacterianos e lágrimas artificiais poderão fazer parte do tratamento dos olhos vermelhos.

Estes medicamentos serão apenas prescritos na consulta oftalmológica. 

Tem uma irritação ocular provocada pela maquilhagem?

Podemos ajudá-lo a identificar o agente químico agressor e, orientá-lo para o tratamento mais adequado. 

Se está interessado, marque já a sua consulta de oftalmologia na Clinsborges, através dos contactos disponibilizados!