Olhos vermelhos causas e tratamentos

Olhos vermelhos causas e tratamentos

Um dos sinais com maior incidência a nível mundial são os olhos vermelhos!

A esta condição atribuímos o nome de Sindrome de Olho Vermelho, em larga medida, provocado por várias substâncias irritantes ou corpos estranhos, vírus, bactérias ou aumento da pressão do olho.

Os olhos vermelhos ocorrem quando os vasos sanguíneos da superfície do olho aumentam e ficam congestionados de sangue.

Quando o filme lacrimal evapora rapidamente deixa de fornecer a humidade adequada aos olhos e pode provocar vermelhidão ocular aguda.

Mas, sabe porque é que isto acontece?

Esta situação está muitas vezes relacionada a conjuntivites, ao uso perlongado das lentes de contacto, e nos quadros clínicos mais graves, ao glaucoma agudo, ceratite ou irite.

Existe um conjunto de fatores que facilitam que o ambiente ocular acidifique, dando assim espaço para o acumular de bactérias.

As lentes de contacto são apenas um desses fatores e, por isso é que insistimos na importância de deixar o olho “respirar” e, em respeitar o respetivo prazo de uso.

Ao dormir com as lentes está a contribuir para que a quantidade de oxigénio que chega à córnea seja ainda menor e, desencadeie uma infeção.

A Clinsborges é uma clínica oftalmológica sediada no Porto e, pode ajudá-lo a identificar a causa dos seus olhos vermelhos.

Neste artigo vamos partilhar muita da informação sobre as várias causas do Síndrome do Olho Vermelho e, conversar sobre o nosso plano de tratamento.

Vamos começar?

 

Quais são as causas do Síndrome do Olho Vermelho?

 

Conjuntivite

A conjuntiva é uma membrana muito fina e transparente que reveste a pálpebra e a parte branca do olho, a esclerótica.

Uma infeção na conjuntiva irrita os vasos sanguíneos e, provoca inchaço e olhos vermelhos. Essa inflamação também pode apresentar-se um pouco rosada.

A infeção pode ser disseminada através do contacto direto com objetos pessoais contaminados, como toalhas ou maquilhagem.

 

A conjuntivite alérgica desenvolve uma inflamação na superfície do olho de origem alérgica e deriva, na maioria dos casos, do contacto direto com um alergénio.

Uma grande parte dos alergénios entra no seu organismo através da respiração e da alimentação. Os primeiros vagueiam pelos ares que respeita (inalantes ambientais), enquanto que os segundos são alimentos ou bactérias transportadas por eles.

Os alergénios mais comuns são o pólen, a poeira, o pelo dos animais de estimação, mas também podem ser certos medicamentos e cosméticos.

Este tipo de conjuntivite pode apresentar-se isolada ou acompanhada por outras doenças alérgicas, como a rinite alérgica!

A secreção ou drenagem branca, verde ou amarelada é muitas vezes um sinal indicativo de conjuntivite bacteriana.

 

Glaucoma agudo

O Glaucoma é um grupo de doenças oculares caracterizadas por uma neuropatia ótica, que pode evoluir gradualmente para alterações papilares, muitas vezes acompanhados de defeitos no campo visual.

Quando se apresenta sob a forma aguda está relacionado à elevada pressão intraocular (PIO) e, pode levar à perda irreversível da visão.

Na nossa clínica temos especialistas altamente especializados em emergências oftalmológicas, como esta.

 

Ceratite

Os olhos vermelhos, quando acompanhados por ardência, visão turva e sensibilidade à luz, podem estar relacionados a uma inflamação da córnea.

Esta inflamação pode ser originada por uma lesão ou infeção ocular por bactérias, vírus, fungos ou parasitas.

 

Irite

A vermelhidão no olho, especialmente junto à periferia da córnea pode ser causada por uma inflamação ou infeção que afeta a íris!

A íris faz parte da camada intermédia do olho (úvea), por isso designamos de uveíte anterior.

 

Já tivemos oportunidade de explorar detalhadamente cada uma das causas do Síndrome do Olho Vermelho.

A seguir, vai conhecer as medidas de prevenção e tratamentos que permitem corrigir esta condição ocular.

Acompanhe!

 

Quais são os tratamentos para corrigir Olhos Vermelhos?

Como foi mencionado anteriormente, as lentes de contacto podem tornar-se uma verdadeira ameaça à sua saúde ocular!

É possível prevenir o Síndrome do Olho Vermelho e, o primeiro passo é deixar de desafiar as horas de uso das lentes, evitar levar as mãos aos olhos sem estarem desinfetadas e, redobrar os cuidados com a higiene ocular.

Se o olho estiver muito irritado, não poderá usar maquilhagem, partilhar objetos pessoais ou aceitar objetos de outras pessoas.

A maquilhagem pode ser um agente aparentemente inofensivo, mas na realidade é um dos principais veículos transmissores de bactérias e infeções.

Os tratamentos administrados são geralmente colírios ou lágrimas artificiais para ajudarem na lubrificação dos olhos e, na redução do desconforto quando a infeção é detetada na parte externa do olho.

Quanto mais cedo for o diagnóstico melhores serão as perspetivas de tratamento!

Em situações de infeção está indicado um tratamento específico com medicamentos antibacterianos, antivíricos ou antifúngicos.

No entanto, não podemos deixar de referir que a leucemia, sarcoidose e a artrite idiopática juvenil, também podem causar olhos vermelhos.

É fundamental começar já à procura de uma clínica oftalmológica para conseguir um diagnóstico precoce e, o tratamento mais adequado.

Tem olhos vermelhos? Não hesite e entre já em contacto com a Clinsborges, para o podermos ajudar a recuperar e melhorar o seu desempenho visual!