Ambliopia ou olho preguiçoso: o que é, como funciona e causas

Ambliopia ou olho preguiçoso: o que é, como funciona e causas

A ambliopia ou olho preguiçoso é uma disfunção que acaba afetando a visão do olho, e que conta com diferentes tipos de causas. E neste artigo explicamos justamente o que é e como funciona.

O que é Ambliopia ou olho preguiçoso?

A ambliopia é uma disfunção oftálmica, também muito conhecida como “olho preguiçoso” ou então “olho vago”.  Neste caso, trata-se de um problema de visão reduzida, mesmo quando o indivíduo já utiliza algum tipo de correção, como lentes de contato ou óculos com graduação.

Assim, a ambliopia ou olho preguiçoso refere-se à reduzida acuidade visual, onde as imagens captadas pelo olho não são interpretadas com nitidez pelo cérebro. De salientar que a disfunção pode ser unilateral, em apenas um dos olhos, ou bilateral, em ambos os olhos do paciente.

Então, um olho amblíope possui, dentro da escala de medição da visão, duas linhas a menos de acuidade visual no mínimo comparativamente a um olho com visão normal. Além disso, pode surgir, por exemplo, em graus moderados, leves, severos e até mesmo levar o paciente à cegueira total.

Como funciona?

De um modo geral, os olhos no seu estado normal captam as imagens e enviam para o cérebro por meio de estímulos elétricos nos nervos ópticos. Assim, o cérebro consegue interpretar, através da área occipital, esses estímulos, processando as imagens. No entanto, no caso de um olho com ambliopia ou “olho preguiçoso” essa comunicação entre o olho e o cérebro não ocorre de uma forma correta.

Mas, diferentemente de outros problemas visuais, o que causa esta disfunção não é um problema estrutural no olho, mas sim um mau desenvolvimento visual. Afinal, enquanto crianças, há todo esse processo de desenvolvimento da visão, onde o cérebro aprimora todo o sistema de captura, envio e interpretação.

Por isso, é de grande importância observar e tratar a ambliopia já no processo inicial da sua formação, quando ainda crianças – oftalmologia pediátrica. Assim, os danos causados por esse mau desenvolvimento podem ser reduzidos significativamente. Em contrapartida, quando não tratados, há a possibilidade até mesmo de uma cegueira total.

Então, quando a ambliopia é unilateral, apenas um dos olhos não funciona corretamente, e, embora pareça normal, o cérebro acaba não recebendo os estímulos corretos através dele, ou nem mesmo os recebe. Por isso, a imagem produzida não possui a acuidade ideal, ou pode até mesmo nem ser produzida, levando o cérebro a priorizar os estímulos do olho normal.

Diagnóstico da ambliopia ou “olho preguiçoso”

Para diagnosticar esta disfunção oftálmica o processo utilizado é o exame de fundo de olho. Mas, além deste, também se utilizam outros testes, que ajudam a identificar o problema com maior precisão. Neste caso, é importante salientar que, devido à impossibilidade de colaboração do paciente, a complementação com o exame de acuidade visual ocorre apenas em crianças que já estejam na faixa dos 3 a 4 anos, no mínimo.

Afinal, quando ela ainda está com uma idade inferior a essa faixa etária, ela ainda não consegue colaborar eficazmente com o teste de acuidade (como com a tabela de Snellen). De todo modo, as consultas iniciais devem ocorrer ainda no seu primeiro ano. Pois assim, o diagnóstico pode acontecer de uma forma precoce.

Quais são as causas dessa disfunção?

As causas da ambliopia ou “olho preguiçoso” relacionam-se, sucintamente, a três variações: a ambliopia estrábica, anisometrópica e a ex-anopsia. Entendamos melhor como ocorrem cada uma delas:

Ambliopia estrábica – neste caso, o que provoca a ambliopia é justamente o estrabismo, onde o cérebro prioriza os estímulos do olho correto em detrimento dos estímulos do olho desalinhado. Assim, o que ele procura é evitar a criação de uma visão dupla, mas acaba gerando a disfunção.

Assim sendo, o tratamento da ambliopia está ligado ao próprio tratamento do estrabismo, uma vez que ele é a sua causa. Importante destacar que este é o tipo mais comum de “olho preguiçoso” encontrado.

Ambliopia anisometrópica – neste caso, a causa é a anisometropia, que são erros refrativos diferentes nos dois olhos. Assim, o alinhamento é perfeito, mas ambos contam com diferenças no processo de refração. Um caso comum é quando apenas um dos olhos possui miopia ou então astigmatismo.

Ambliopia ex anopsia – em relação a esta ambliopia ou “olho preguiçoso”, um dos olhos não conta com a correta passagem de luz. Em outras palavras, a luz não chega corretamente até ao olho, devido a alguma obstrução, como é o caso da catarata. Então, o tratamento para esta disfunção relaciona-se à sua própria causa.

Se desejar obter mais esclarecimento sobre o assunto utilize o nosso Whatsapp 969 884 965 ou contacto direto 222 026 669 – 919 870 967. Os nossos profissionais altamente qualificados vão esclarecer as suas dúvidas.

Confie a sua saúde visual a quem, melhor do que ninguém, conhece os seus olhos!