Acuidade visual: o que é e como medir

Acuidade visual: o que é e como medir

A acuidade visual se relaciona justamente com a nitidez com a qual o olho humano consegue ver. Neste caso, indivíduos que apresentam problemas com a acuidade visual não conseguem ver perfeitamente como um indivíduo com uma visão normal. Assim, torna-se necessário corrigir este problema através da utilização de óculos de graduação, lentes de contacto ou outro.

Felizmente, o diagnóstico é realizado de forma simples, e neste artigo vamos dar a conhecer quais os principais fatores sobre a acuidade visual. Por isso, convidamos a ler até ao final do artigo.

O que é Acuidade Visual?

A Acuidade Visual, também conhecida pela sigla AV, é uma medida relacionada à percepção  de pequenos detalhes nas imagens. Em outras palavras, relaciona-se com a própria capacidade do olho de conseguir perceber qual o contorno e a forma que possuem os objetos.

Sendo assim, consiste na nitidez como os objetos são visualizados pelo olho humano. Neste caso, esta é uma capacidade que fica a cargo dos bastonetes e cones do olho, sendo estes os responsáveis pela acuidade da visão central.

Neste sentido, o que ocorre é que essa acuidade pode acabar sendo alterada no campo normal, e ir para mais perto ou para longe. Assim, condições como o astigmatismo, hipermetropia e miopia são problemas comuns relacionados a esse caso.

Fora isso, uma acuidade visual reduzida pode acabar sendo gerada também por outros problemas, como uma menor sensibilidade ao contraste ou diminuição da visão periférica, por exemplo. Mas, felizmente, há formas eficientes de medir a acuidade visual de um paciente.

Como ocorre a medição da acuidade visual?

Normalmente, a medição da acuidade visual ocorre através de exames básicos, feitos com o auxílio de algumas tabelas. A mais comum delas, é justamente a Tabela de Snellen, que é extremamente conhecida devido estar presente na maioria dos consultórios de oftalmologia.

Estas tabelas apresentam letras ou alguma outra representação de objeto ou figuras, que possuem tamanhos diferentes, mas que ficam à mesma distância do olho humano. Mais precisamente, a 6 metros de distância. Assim, para que entenda melhor sobre a sua utilidade e interpretação, vamos aprofundar mais sobre a Tabela de Snellen.

Tabela de Snellen

A Tabela de Snellen, também conhecida como optótico de Snellen ou escala optométrica de Snellen, é basicamente a forma universal utilizada para realizar o teste ocular. Esta tabela possui algumas filas de letras de diferentes tamanhos, começando no topo com letras maiores que vão diminuindo de tamanho progressivamente linha a linha até à base. Então, como a distância do paciente é sempre a mesma, é possível observar até onde ele consegue ver com perfeição.

Assim, estas filas conseguem representar justamente essa nitidez visual com a qual o paciente consegue visualizar as letras. Deste modo, cada linha ou grau possui numerações específicas, que correspondem a qual a distância que um olho perfeitamente normal consegue ler todas as letras nitidamente.

Portanto, o teste utiliza a medida comum de 6 metros (ou 20 pés), realizando um exame separadamente para cada um dos olhos. Então, quando a acuidade visual marca 20/40 significa que o olho consegue ver apenas a uma distância de 20 pés, sendo 40 pés de distância o normal para um olho perfeito. Assim sendo, se marcar 20/20 significa uma visão totalmente normal. 

Um dado curioso. A tabela de Snellen possui este nome graças ao criador do método do teste. Herman Snellen, foi um importante médico oftalmologista holandês que desenvolveu este sistema, isto ainda no ano de 1862. Mesmo assim, ainda hoje, é o método mais comum para esta medição, derivado de proporcionar resultados eficientes.

Qual a importância do exame de acuidade visual?

O exame da acuidade visual ajuda a perceber melhor os graus relacionados a essa dificuldade de ver com nitidez. Por isso, relacionado a outros exames, como o do fundo de olho, em muitos casos, acaba sendo um passo indispensável na hora de medir o grau de visão de um paciente.

Neste caso, as causas relacionadas a esse problema são as já mencionadas ametropias, como a miopia, o astigmatismo, e a hipertropia. Então, o exame fornece uma base consistente para a escolha dos melhores tratamentos para esses problemas. Sendo os tratamentos mais comuns justamente a utilização de lentes de contato, óculos de graduação ou então a cirurgia refrativa para correção dos problemas encontrados.

Se desejar obter mais esclarecimento sobre o assunto utilize o nosso Whatsapp 969 884 965 ou contacto direto 222 026 669 – 919 870 967. Os nossos profissionais altamente qualificados vão esclarecer as suas dúvidas.

Confie a sua saúde visual a quem, melhor do que ninguém, conhece os seus olhos!