Quais são as causas potenciais da Miopia?

Quais são as causas potenciais da Miopia?

A causa da miopia resulta de um conjunto de fatores genéticos e ambientais!

A miopia é uma condição ocular mais comum do que imagina, que faz com que os objetos à distância surjam desfocados, enquanto objetos próximos são vistos com nitidez.

Se sente dificuldade em ver objetos distantes, como um sinal de trânsito enquanto conduz, pode estar a sofrer de miopia!

Como clínica oftalmológica sediada no Porto, já diagnosticamos inúmeros pacientes com sintomas muito similares.

O facto de ter escolhido este artigo é um sinal de que não só está preocupado com a sua condição, como quer compreender melhor as suas causas.

Vamos começar?

 

O que causa a miopia

A origem da miopia está muitas vezes relacionada com o aumento do comprimento do globo ocular e, sendo assim, a luz não alcança a retina corretamente.

Muito provavelmente não sente dificuldades ao realizar tarefas de close-up, como a leitura de um livro, sendo mais provável sentir dificuldade ao tentar visualizar objetos distantes.

No olho míope, os raios de luz são focados na frente da retina, em vez de diretamente sobre ela, o que naturalmente faz com que a visualização desses objetos fique embaciada.

Apesar da causa exata da miopia não ser completamente conhecida, sabemos que existem vários fatores que contribuem para este erro de refração, que é caracterizado por uma visão clara de perto e, uma visão distorcida à distância.

Existem dois cenários: Quando o globo cresce demais ou a córnea se torna muito elevada!

O resultado é idêntico em ambos: a luz que entra no olho não chega a um ponto de foco claro na retina, essencial para uma visão nítida a todas as distâncias.

Vários estudos do National Eye Institute identificaram pelo menos dois fatores de risco principais.

O primeiro fator é a genética! Mais de 150 genes propensos para a miopia foram estudados nos últimos anos. Mesmo que um desses genes, por si só, possa causar a doença, os indivíduos que apresentam vários genes correm um maior risco de desenvolver miopia.

Na presença desses marcadores genéticos, a miopia é em alguns casos transmitida de geração em geração.

Quando um ou ambos os pais são míopes, sabemos que existe uma grande probabilidade de incidência deste problema de visão nos filhos.

 

Outro fator de risco de desenvolver a miopia é o hábito instintivo de focar os olhos de perto por longos períodos, com ao ler ou olhar prolongadamente para os ecrãs dos aparelhos digitais.

Estes aparelhos emitem luz azul, apontada como eventual responsável pela degenerescência macular. Esta é uma das principais causas da cegueira!

A exposição prolongada e descontrolada aos aparelhos eletrónicos acarreta sintomas como dores de cabeça, irritação nos olhos, cansaço visual e incómodo à luz.

O cansaço é a reação do olho face ao esfoço visual contínuo que realiza para focar as imagens.

Fato é que as crianças aprendem a usar o tablet ou o smartphone dos pais muito antes de aprenderem a andar.

Podíamos referir muitos efeitos das tecnológicas no desenvolvimento das nossas crianças, mas na área da oftalmológica, o uso excessivo das tecnologias muito perto dos olhos está associado ao aumento da incidência de miopia.

Os pais e as escolas devem exercer um papel fundamental para incutir horas de desintoxicação digital.

Este retiro tecnológico propicia momentos de desenvolvimento de competências interpessoais, de entretenimento e convívio, para além de reduzir o cansaço visual, o sedentarismo e as alterações comportamentais.

Este passo é crucial para reduzir a possibilidade da criança ter problemas de aprendizagem, a curto prazo.

É crucial os pais estarem atentos a sinais, uma vez que a maioria das crianças não têm uma ideia formada sobre a visão nítida, não apresentando queixas sobre a eventual presença do erro refrativo.

O estrabismo pode ser um dos sinais de miopia!

Mas, existem outros como:

  • Dores de cabeça e olhos vermelhos;
  • Rejeição de atividades físicas que exijam muito esforço visual;
  • Semicerrar os olhos para ver;
  • Desinteresse pela televisão;

Já na escola:

  • Dificuldade na leitura;
  • Erros a copiar do quadro da escola;
  • Fraco rendimento

 

O diagnóstico precoce da miopia é vital! Se for detetada a tempo, existem certas medidas de controlo que podemos iniciar para retardar a sua progressão.

A miopia pode ser detetada durante um exame oftalmológico de rotina pela nossa equipa de oftalmologistas.

Mas também existe a possibilidade de as crianças sofrerem uma alteração da visão e, não revelarem sintomas ou sinais!

Se não for diagnosticada a tempo, essa perturbação pode passar despercebida e levar a um atraso no diagnóstico e tratamento adequados.

Para conseguir reduzir o risco de o seu filho desenvolver alta miopia, a primeira consulta deve ser realizada antes dos três anos de idade.

É crucial que esta consulta seja repetida aos 5 ou 6 anos de idade, antes de iniciar a vida escolar.

Se suspeita que o seu filho sofre de miopia, marque já uma consulta de oftalmologia na Clinsborges!

Se estiver interessado, marque a sua consulta através dos contactos disponibilizados.