Cirurgia Refractiva

Lentes Fáquicas

A cirurgia a laser para miopia (LASIK) só é aconselhada até às 6-7 dioptrias.

Na impossibilidade de realizar cirurgia LASIK por erro refrativo elevado (> 7 D) ou córnea demasiado fina, podemos utilizar lentes intra-oculares de câmara anterior ou posterior (LIOs Fáquicas) para a correção desejada da miopia/astigmatismo.

Neste caso é necessária uma avaliação pré-operatória cuidada e segura, nomeadamente uma avaliação prévia do endotélio da córnea e a medição da profundidade da câmara anterior.

Com a nova geração de lentes dobráveis, a recuperação da acuidade visual é ainda mais rápida do que acontece com o laser.

Após a recuperação total da cirurgia, será necessária uma consulta anual, para avaliação da estabilidade da LIO e da evolução do número/forma das células endoteliais da córnea ao longo do tempo.

A cirurgia de implante de LIOs fáquicas é efetuada em ambulatório, sob anestesia tópica (gotas), sedação ou anestesia geral, de acordo com a preferência do paciente e/ou do cirurgião.

A cirurgia consiste na introdução de uma LIO dobrável no interior do olho através de uma pequena abertura realizada na córnea.

Dependendo do tipo de LIO usada, esta poderá ser colocada a frente (câmara anterior) ou atrás (câmara posterior) da íris, mas sempre à frente do cristalino.

O paciente poderá regressar a casa passado algum tempo (1-2 horas) após a cirurgia.

A maioria dos pacientes apresenta uma melhoria muito significativa da sua visão imediatamente após a cirurgia que evolui favoravelmente ao longo da primeira semana, mas a recuperação completa só ocorrerá cerca de 1 a 2 meses.

Em alguns casos, o erro refrativo poderá não ficar completamente corrigido apenas com o implante das LIOs fáquicas e ser necessário o uso de óculos ou lentes de contacto após a cirurgia. No caso de ser possível, a cirurgia LASIK poderá ser efetuada num segundo tempo cirúrgico, por forma a eliminar qualquer erro refrativo residual.

O maior risco associado à cirurgia de implante de LIOs fáquicas, embora extremamente raro, consiste na infeção intraocular (endoftalmite).

O desenvolvimento de catarata, a perda de células do endotélio da córnea e/ou a inflamação da íris poderá levar á necessidade do explantação definitiva da LIO ou a sua substituição por outra de diferente material. Existe ainda a possibilidade das LIOs fáquicas saírem da sua posição correta após a implantação e haver necessidade de serem recolocadas.

0% Qualidade
0 Pacientes por ano
0 Equipa
0 Anos de experiência
0 Pacientes satisfeitos

Parcerias & Acordos