Cirurgia Refractiva

Erros Refractivos

Em condições normais, quando o olho não apresenta nenhuma deficiência visual, a imagem dos objetos, forma-se sobre a retina. O cristalino, consoante a distância a que se encontra um objeto encurva-se por forma a reproduzir uma imagem nítida (acomodação). Quando a imagem não se forma sobre a retina, a visão é desfocada e estamos na presença de situações designadas por erros refrativos.

É um erro refrativo em que existe uma dificuldade ou impossibilidade de ter uma boa acuidade visual na visão de longe. O míope vê mal ao longe mas bem ao perto. O olho é demasiado longo ou a córnea muito curva e a imagem forma-se à frente da retina.

A sua incidência é elevada e crescente. Na maior parte dos casos surge na infância e vai aumentando com a idade e o crescimento, geralmente estabilizando pelos 20-25 anos de idade. Na sua causa existem factores genéticos, mas também factores ambientais, dando-se actualmente importância ao uso excessivo pelas crianças de visão de perto, como por exemplo telemóveis, tablets ou jogos electrónicos.

A dificuldade visual para longe pode ser causa de aproveitamento escolar comprometido e associa-se muitas vezes a dores de cabeça, pestanejar frequente e maior dificuldade visual para o fim do dia. Uma vez feito o diagnóstico pelo Oftalmologista este irá determinar qual a correcção adequada, que pode passar pelo uso de óculos ou lentes de contato graduados, ou, a partir da idade adulta, também pelo recurso à cirurgia refrativa.

.

É um erro refrativo em que os objetos próximos do olho aparecem esborratados; as imagens que chegam ao olho não se focam na retina, mas sim atrás desta. Na maioria dos casos deve-se ao facto dos olhos serem mais curtos do que o normal ou as córneas serem muito planas. O hipermétrope vê mal ao longe e sobretudo ao perto.

Na sua causa estão implicados factores genéticos, embora se admita a possibilidade de existirem outros. Nas crianças tende a diminuir ao longo dos anos de crescimento, devido ao crescimento natural dos olhos. Caracteriza-se por uma acentuada aplanação da porção anterior do olho (córnea) e olhos mais curtos.

Pode ser identificada por queixas constantes de dificuldade visual para perto, associadas a cansaço visual, dores de cabeça e dificuldades escolares; pode ainda associar-se a estrabismo, em cuja génese pode estar implicada. Tal como na miopia, a melhoria da acuidade visual pode ser obtida pelo uso dos óculos, lentes de contato ou cirurgia. É importante realizar o exame oftalmológico nos primeiros anos de vida, antes dos 7 anos de idade, e estar atento às queixas visuais escolares e ao desenvolvimento da aprendizagem.

Neste erro refrativo há irregularidade da curvatura ocular, geralmente da curvatura da córnea, que é diferente em dois eixos, ficando mais ovalada; por esta razão as imagens não se focam todas no mesmo plano da retina, resultando numa visão esborratada ou distorcida, tanto para os objetos próximos como os distantes.

O astigmatismo é muitas vezes hereditário e pode ocorrer em conjunto com a miopia ou a hipermetropia. Não é possível ver de forma bem definida algumas linhas retas; a visão é semelhante à que observamos através de uma superfície de vidro ondulada. A fadiga ocular e as dores de cabeça são muito frequentes neste quadro.

A correcção destina-se a fazer com que os raios de luz se concentrem num plano único; tal como nos casos anteriores, ela pode ser realizada através do uso de lentes correctivas ou por cirurgia.

Conhecida como “vista cansada”, é uma evolução natural da visão que se manifesta em todos, normalmente após os 40-45 anos de idade, criando uma dificuldade para ver ao perto. Esta anomalia tem tendência para se agravar ao longo dos anos, mas geralmente estabiliza a partir dos 65 anos.

O uso de óculos é a forma mais comum da correção da presbiopia. Atualmente, é já possível a correção da presbiopia com o uso lentes de contacto progressivas ou através do recurso a lentes intra-oculares multifocais que permitem uma boa visão simultaneamente ao longe e ao perto. Quanto às cirurgias para correção da presbiopia, estas ainda estão em fase de desenvolvimento.

A dificuldade de visão funciona como lembrete para a necessidade do exame oftalmológico, uma vez que, além de solucionar queixas como a da dificuldade visual durante as leituras, também poderá prevenir doenças importantes como glaucoma e as doenças da retina, que devem ser diagnosticadas precocemente.

0% Qualidade
0 Pacientes por ano
0 Equipa
0 Anos de experiência
0 Pacientes satisfeitos

Parcerias & Acordos