fbpx
Lágrimas artificiais – o que são, os diferentes tipos e cuidados a ter

Lágrimas artificiais – o que são, os diferentes tipos e cuidados a ter

Muito provavelmente já se emocionou durante um filme? Ou começou a chorar ao reconhecer um familiar próximo?

É de conhecimento geral que as lágrimas sinalizam um estado emocional, mas nem todos sabem qual a sua verdadeira função!

Dito isto, a sua principal função é proporcionar benefícios à saúde ocular, como manter a hidratação e fornecer proteção contra agentes externos.

Para que isto aconteça, as lágrimas são compostas por três componentes e cada uma exerce a sua própria função, fique a conhecer já de seguida: 

Qual a composição das lágrimas?

composição das lágrimas

Camada lipídica

A camada lipídica é a parte externa do filme lacrimal. Ela suaviza a superfície da lágrima e evita que estas evaporem rapidamente.

Camada aquosa

A camada aquosa ou porção do filme lacrimal que compõe a maior parte do que vemos como lágrima. Esta camada realiza a limpeza de detritos externos graças ao seu ingrediente de substâncias antibacterianas.

Camada mucínica

A camada mucínica é a camada interna do filme lacrimal que ajuda a espalhar a camada aquosa sobre a superfície do olho para a manter húmida. 

Bom, como se pode verificar, cada camada da lágrima desempenha um papel fundamental para a limpeza e hidratação dos olhos, evitando a secura da córnea. Mas esta também é responsável por distribuir oxigénio por toda a estrutura ocular e combater as infecções.

No entanto, se a lágrima não tiver a composição ideal, evapora-se rapidamente ou o filme lacrimal rompe prematuramente e nesse momento, uma vez que o olho fica exposto a agentes externos e outros fatores de risco o indivíduo pode começar a manifestar sinais e sintomas de Síndrome do Olho Seco

Esta doença é mais comum do que a maioria das pessoas julga e em condições graves pode até causar danos permanentes nos olhos.

Assim, quando ocorre um defeito no sistema lacrimal é comum o médico oftalmologista recomendar a utilização de lágrimas artificiais.

O que são lágrimas artificiais?

As lágrimas artificiais são gotas oftálmicas cuja composição tenta imitar ou substitur os componentes da lágrima natural, e também tem como objetivo manter o olho lubrificado para combater a secura, prevenir danos na córnea e aliviar eventuais sintomas de desconforto ocular.

O uso das gotas artificiais é de facto uma enorme ajuda no alívio de sintomas de olho seco, tais como:

  • Sensação de areia no olho
  • Lacrimejo excessivo 
  • Visão esborratada
  • Irritação e olho vermelho
  • Prurido e ardência

À parte dos sintomas, surge sempre uma outra dúvida por esclarecer, que é relacionada com o tipo de gota, marca ou gama a utilizar.

Primeiramente, é fundamental referir que sem a ajuda de um oftalmologista, encontrar as lágrimas artificiais corretas e que de facto ajudam a tratar o problema que possa ter nos olhos será um verdadeiro desafio!

Isto acontece, porque além de haver imensas marcas, os ingredientes também diferem entre os vários modelos.

Um pouco de conhecimento prévio vai ajudar a que consiga entender a dificuldade que pode ser na escolha de qual o melhor colírio a administrar. 

Chamada de atenção – Cuidado com os conservantes! 

 

Qual a diferença entre gotas oftálmicas com e sem conservantes?

  • Com conservantes: este tipo de colírio ou gotas são geralmente fornecidos em frascos multidose e contém ingredientes químicos para combater a proliferação de bactérias depois que o frasco é aberto. Contudo, tais conservantes podem causar irritação nos olhos e piorar a sua condição se estiver perante uma secura ocular moderada ou grave.
  • Sem conservantes: este tipo de lágrima artificial tem menos aditivos e geralmente é recomendado se tiver de aplicar mais de várias vezes ao dia, ou em condições de olho seco moderado e grave. Estas gotas podem ser encontradas em dose única (monodose) ou utilizando filtros especiais.

Assim sendo, evite lágrimas artificiais que contenham conservantes se:

  • Sentir desconforto ao aplicar a primeira vez;
  • Necessita de usar mais de três/quatro vezes ao dia;
  • Tem olho seco moderado ou grave;

Além, dos detalhes já referidos há ainda outras informações a ter em consideração, os diferentes tipos de colírios, nem todos, lágrimas artificiais clássicas e que podem ser classificadas de acordo com a sua composição e função:

Tipos de colírios ou gotas para os olhos

 

Colírios para alergia

Este tipo de colírio geralmente é utilizado para aliviar sintomas de comichão/prurido, lacrimejo ou olhos vermelhos causados por alergénios comuns.

Quando o seu organismo manifesta uma reação alérgica, liberta várias histaminas. Este processo desencadeia um corrimento nasal, comichão nos olhos e outros. O ingrediente chave dos colírios para esta condição é um medicamento designado por anti-histamínico, que bloqueia as histaminas de se manifestarem prevenindo assim os sintomas da alergia. 

 

Colírios anti-vermelhidão

Conhecidas também como gotas descongestionantes, podem ajudar a limpar a vermelhidão dos olhos. Mas a administração deste tipo de colírio deve ser da responsabilidade de um médico oftalmologista, uma vez que se o uso for inadequado pode agravar a irritação e piorar a vermelhidão. Deve também evitar a todo custo insistir na sua aplicação se tiver os olhos secos.

Por vezes, as gotas anti-vermelhidão contêm também anti-histamínicos, o que pode ajudar a aliviar alguma eventual alergia ocular. Mas, uma vez mais, a sua administração deve ser ponderada e discutida com um médico. Este tipo de colírio usa um componente chamado vasoconstritor que atua no adelgaçamento dos vasos sanguíneos na superfície do olho, fazendo com que a vermelhidão diminua ou desapareça.

 

Colírios para utilizadores de lentes de contato

Se utilizar lentes de contacto, escolher um colírio é um pouco mais difícil, devido às suas condicionantes. Quando as lentes estão secas deve humedecer as mesmas com um tipo de gotas ou lágrimas artificiais sem conservantes e indicadas para o tipo de lente utilizada. Neste contexto, é fundamental que seja um médico oftalmologista a recomendar e se possível evitar aquelas que usam conservantes.

 

Cuidados a ter ao usar lágrimas artificiais ou qualquer outro colírio

Conforme temos vindo a consciencializar durante o artigo é essencial procurar uma recomendação médica antes de usar qualquer colírio incluindo lágrimas artificiais, esta prática é muito comum e sem dúvida um ERRO BÁSICO! 

Principalmente em casos em que o produto tem conservantes e tende a agravar a condição do paciente.

Em conclusão, as lágrimas artificiais são um apoio à falta de lubrificação, mas para que saiba quais as apropriadas à sua condição deve consultar sempre um médico oftalmologista. Se desejar saber mais informações pode sempre utilizar o nosso Whatsapp 969 884 965 (chamada para rede móvel nacional) ou contacto direto 222 026 669 – 919 870 967 (chamada para rede fixa e móvel nacional), para obter mais informações. Os nossos profissionais altamente qualificados vão esclarecer as suas dúvidas.

Confie a sua saúde visual a quem, melhor do que ninguém, conhece os seus olhos!